pinnacle

ApexBrasil e Consevitis-RS assinam convênio com valor histórico para a promoção do setor vitivinícola brasileiro no exterior

Publicado em 23/11/2023 16:33
Com aporte de R$ 10 milhões, o novo acordo terá duração de dois anos. Cerimônia de assinatura contou com a presença do presidente Jorge Viana, do governador do RS, Eduardo Leite, e outras autoridades

Visando promover os vinhos, espumantes e sucos de uva brasileiros no mercado internacional, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e o Instituto de Gestão, Planejamento e Desenvolvimento da Vitivinicultura do Estado do Rio Grande do Sul (Consevitis-RS) assinaram, em 21 de novembro, um novo convênio para o projeto setorial Wines of Brazil. Com um aporte de mais de R$ 10 milhões em investimentos – o maior da história para o projeto -, o acordo terá vigência entre 2024 e 2025. 

No ano passado, o Brasil bateu recorde nas exportações do setor, com US$ 13,6 milhões. Mas, segundo o presidente da ApexBrasil, Jorge Viana, ainda é pouco para o tamanho do potencial do setor. “Temos produtos de altíssima qualidade e um espaço enorme a crescer. Por isso estamos aqui, com nosso time Apex, com o Consevitis e com o governo do Estado para assinar esse novo convênio, que tem o maior valor da história desse projeto, e que sem dúvida terá um impacto muito positivo no setor vitivinícola do país”, afirmou Viana durante cerimônia que ocorreu em Pinto Bandeira-RS, na Vinícola Don Giovanni.  

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, também participou da cerimônia de assinatura e ressaltou a importância do apoio ao setor.  “É um setor que gera um impacto muito positivo para o país e para a nossa região, que gera emprego e renda não só na sua própria cadeia produtiva, mas movimenta também a cadeia do turismo e gera todo um desenvolvimento econômico que beneficia a toda a população”, afirmou. 

Segundo o presidente do Consevitis-RS,  Luciano Rebelatto, o novo convênio representa a continuidade de um suporte essencial, que tem impulsionado o segmento a alcançar patamares cada vez mais altos. “Representa um marco em nossa história, com um investimento sem precedentes. Um testemunho do comprometimento conjunto de elevar o patamar da vitivinicultura brasileira nos mercados internacionais”, disse Rebelatto.  

Além de Viana, Leite e Rebelatto, estiveram presentes também na cerimônia o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Roberto Perosa, o prefeito de Pinto Bandeira, Hadair Ferrari, o prefeito de Bento Gonçalves, Diogo Siqueira, e o vice-presidente do Consevitis-RS e dono da vinícula Dom Giovanni, Daniel Panizzi. 

O novo capítulo do Wines of Brazil 

Além de fortalecer os esforços de promoção comercial internacional do setor vitivinícola brasileiro, o novo convênio para o projeto Wines of Brazil traz, entre as suas metas, a qualificação de novas vinícolas, com foco em todas as regiões vitivinícolas do Brasil. A promoção do suco de uva também se destaca como um novo objetivo do projeto.  

Alinhado com as diretrizes da nova gestão da ApexBrasil, entre os destaques do novo plano estão também capacitações e apoio às vinícolas para obtenção de certificações em ESG, foco em outras regiões produtoras, destacando a potência, a diversidade e a pluralidade do setor vitivinícola nacional, bem como a qualificação de mais mulheres para cargos de gestão nas empresas, impulsionando sua participação nos negócios internacionais. Por meio do programa “Minha Primeira Exportação”, ações específicas para promover a inserção de pequenas vinícolas e cooperativas no mercado internacional através da qualificação e treinamento também estão contempladas no convênio assinado.  

“Trata-se de um novo momento do projeto Wines of Brazil e um novo capítulo de oportunidades para o setor vitivinícola brasileiro”, afirmou Daniel Panizzi.  

Realizações do projeto 

O Wines of Brazil tem desempenhado papel fundamental na presença internacional das vinícolas brasileiras no exterior. Ao longo deste ano, o projeto oportunizou a promoção da categoria por meio da participação nas principais feiras do setor, eventos com embaixadas, projeto comprador, projeto imagem e diversas outras ações.  

Em março, por exemplo, seis empresas brasileiras tiveram a oportunidade de participar presencialmente na “Prowein Dusseldorf”, a maior feira do setor no mundo, na Alemanha. Segundo a Consevitis,  na ocasião, as perspectivas de negócio geraram em torno de US$ 152 mil, com perspectivas de mais US$ 145 mil para os 12 meses seguintes.  

A mais recente edição do projeto comprador foi em setembro, durante a “Wine South America”. Foram mais de 350 rodadas de negócios internacionais, que envolveram 28 vinícolas de cinco estados diferentes e 14 importadores estrangeiros. O resultado: US$ 1,6 milhão em negócios em três dias de ação e uma perspectiva de mais US$ 5 milhões para os próximos 12 meses.   

Segundo Daniel Pinazzi, “os números refletem o compromisso das vinícolas brasileiras com a excelência e evidenciam o crescente interesse mundial pelos vinhos brasileiros”.   

Dados do setor 

Com mais de 200 mil pessoas envolvidas no setor, atualmente, o Brasil tem mais de 1.100 vinícolas e é a sexta maior área de plantação do hemisfério Sul, com 81 mil hectares de área plantada. O país também possui oito regiões de indicações geográficas e duas denominações de origens para vinhos e espumantes, inclusive no Nordeste, com destaque para o Vale do São Francisco.    

O Brasil tem conquistado cada vez mais espaço no cenário internacional da produção de vinhos e espumantes. Em 2022, foi alcançado o recorde histórico de exportação dos produtos, totalizando USD 13,6 milhões (10,5% de crescimento em relação a 2021). Também no ano passado, o Brasil exportou para mais de 50 países, sendo os principais: Paraguai, Uruguai, China, Estados Unidos e Reino Unido.  Já a exportação de suco de uva em 2022 chegou a USD 2,9 milhões (crescimento de 20,8%), com os destinos de destaque sendo: China, Portugal, Espanha e Paraguai. 

Para 2023, as expectativas são ainda mais positivas. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações de vinhos e espumantes brasileiros no primeiro semestre de 2023 totalizaram USD 5.775.799. O valor representa um aumento de 1,7% em relação ao mesmo período de 2022. 

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Fonte:
Consevitis-RS

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    pinnacle Mapa do site