pinnacle

Mercado de cacau entra em pânico com preços em recorde pelo nono dia consecutivo

Publicado em 09/02/2024 13:53 e atualizado em 12/02/2024 11:28

Logotipo Reuters

Por Maytaal Angel

LONDRES (Reuters) - Os preços mundiais do cacau atingiram novos recordes pelo nono dia consecutivo nesta sexta-feira, deixando os participantes do mercado em pânico, pois a escassez de oferta está se tornando sistêmica e vai se estender pela quarta temporada consecutiva, se não for além.

O aumento do preço também deve afetar ainda mais os bolsos dos consumidores de chocolate, uma vez que os fabricantes de chocolate já esgotaram seus estoques da matéria-prima comprada a menor custo antes, segundo especialistas do setor.

A Hershey, grande fabricante de chocolates, disse na quinta-feira que espera que os preços históricos do cacau limitem o crescimento de seus lucros este ano, em meio a uma desaceleração ainda maior da demanda por seus produtos mais caros.

"O pânico já está muito presente no mercado, mas, potencialmente, podemos subir ainda mais", disse o analista do Rabobank Paul Joules.

"Para mim, o risco real é a próxima temporada. Quando tivermos safras no segundo trimestre, se a contagem for baixa, as pessoas vão questionar se isso é sistêmico", acrescentou.

Joules explicou que as doenças que atualmente afetam os cacaueiros na principal região produtora da África Ocidental são muito piores do que nos últimos anos, e que não há outro tratamento além de cortar as árvores e replantá-las.

Os futuros do cacau da ICE London atingiram um recorde de 4.916 libras por tonelada métrica mais cedo na sexta-feira, mas fecharam abaixo da máxima com ganho de 2,1%, a 4.757 libras. Os preços mais do que dobraram desde o início do ano passado.

Em Nova York, os futuros de cacau da ICE atingiram um novo recorde de 6.030 dólares por tonelada na sexta-feira, tendo quase dobrado desde o início do ano passado. O contrato fechou com ganho de 1,4%, a 5.888 dólares.

Uma pesquisa da Reuters sobre cacau na semana passada previu um déficit global de 375.000 toneladas na temporada 2023/24, mais do que o dobro do indicado na pesquisa anterior, em agosto, e marcando o terceiro déficit consecutivo do mercado.

Os negociantes disseram que, apesar dos altos preços recordes, os vendedores de cacau físico se retiraram em grande parte do mercado, deixando-o com um problema contínuo de liquidez.

Em outras commodities "softs", o açúcar bruto subiu 0,2%, a 24,02 centavos de dólar por libra-peso, enquanto o açúcar branco permaneceu pouco alterado, a 665,50 dólares por tonelada.

O café arábica fechou em alta de 5,65 centavos, ou 3%, a 1,915 dólar por libra-peso, e o café robusta subiu 3,5%, a 3.217 dólares a tonelada.

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    pinnacle Mapa do site