pinnacle

Aos poucos, arroba do boi retoma patamares de preços pré vaca louca atípica, mesmo sem volta da China às compras

Publicado em 17/03/2023 12:41 e atualizado em 17/03/2023 16:19
Caio Junqueira - Analista de Mercado da Cross Investimentos
Exceção fica para SP, MG e GO que têm maior concentração de frigoríficos que exportam para a China

Podcast

Aos poucos, Estados produtores retomam patamares de preços pré vaca louca atípica, mesmo sem volta da China às compras

 

No boletim de mercado do boi desta sexta-feira(17),  Caio Junqueira, da Cross Investimentos comentou sobre a retomada de patamares de preços da arroba em boa parte das praças pecuárias do Brasil, voltando aos níveis praticados antes da confirmação do caso atípico de Vaca Louva no Pará.

Segundo o analista, após o auto embargo das exportações para a China, as principais praças pecuárias registraram quedas  significativas nos preços da arroba. Entretanto, alguns estados já começam a se recuperar e voltar aos patamares anteriores à crise, mesmo com exportações ainda suspensas pela China.

De acordo com Caio Junqueira, em estados como Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará e Rondônia é possível notar uma recuperação de preços, com grandes indústrias retomando preços mais altos.  No Mato Grosso do Sul , por exemplo, as indústrias já pagam R$ 275 pela arroba, cotação até R$ 5  maior do que no período anterior ao caso de EEB atípico.

No entanto, estados como São Paulo, Goiás e Minas Gerais, os preços  ainda seguem achatados. Em São Paulo, por exemplo, os negócios estão ao redor de R$ 275 a R$ 285, enquanto antes da crise estavam em torno de R$ 300. Para Caio Junqueira, uma provável explicação é a concentração de frigoríficos exportadores para a China nestas áreas. Com as indústrias em férias coletivas ou com volumes de abates reduzidos, a demanda por animais é menor e portanto, sem necessidade de ajustes nos preços.

Mas é importante destacar que esse movimento de retomada nos preços, em alguns estados, é uma excelente notícia para o mercado do boi. Ainda que a retomada seja incipiente, é um sinal de que o mercado está em movimento, com a possibilidade de uma melhora nos próximos meses.

Mercado da carne 

Segundo Caio Junqueira, houve um aumento significativo no preço da carne no atacado no início de março, chegando a registrar cotações de R$18,80/kg,  uma alta de 80 centavos no boi casado. Essa alta foi resultado de um movimento sazonal com a entrada de salário, que aumenta a procura pela carne.

No entanto, a tendência é que o consumo diminua nessa segunda quinzena do mês, o que pode levar a uma queda nos preços da carne. Já é possível observar um recuo de 30 centavos no boi casado, de acordo com levantamento do último dia 14.

No entanto, essa queda no atacado ainda não é significativa para os consumidores finais.

Sobre a situação do varejo, ainda há poucas informações disponíveis, mas é possível perceber que, mesmo com as promoções, os preços ainda não estimulam o consumo constante.

 

 

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Por:
Aleksander Horta
Fonte:
pinnacle

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    pinnacle Mapa do site